Tribuna da Notícia

O Seu Jornal na Internet!

Saúde e bem estar- Interação medicamentosa

Cleide Vidal Hoinocz Farmacêutica CRF-PR 21811, Pós-graduanda em Farmácia Estética.

Olá queridos leitores!

Você é do tipo de pessoa que ao fazer um tratamento medicamentoso com três tipos de medicamentos diferentes, toma tudo junto? Se sim, você sabia que está fazendo errado e que um pode diminuir o efeito do outro?

Isso acontece com freqüência com pessoas idosas que fazem uso de vários medicamentos e às vezes precisão tomar 10 tipos de comprimidos para diferentes tipos de doenças em um único dia. Essas pessoas precisam de ajuda em casa, para separar os medicamentos por horário de ingestão e de uma boa orientação de um médico ou farmacêutico para que ela consiga ter aquele efeito desejado, ou seja, se aquele medicamento de fato vai fazer bem pra manutenção de qualquer tipo de doença que ela esteja enfrentando.

A interação medicamentosa ocorre quando você faz o uso de mais de um medicamento. Também existem interações entre o medicamento e certos alimentos ou bebidas.

O que é interação medicamentosa?

Interação medicamentosa é a capacidade que um medicamento tem de interferir no efeito de outro. Esta interferência pode ocorrer de algumas maneiras, seja inibindo, ou seja, diminuindo o seu efeito esperado, muitas vezes até mesmo aumentando os seus efeitos colaterais.

Com freqüência as pessoas tomam medicamentos combinados sem ter a mínima idéia de que talvez este fenômeno esteja ocorrendo.

Exemplos de interação medicamentosa

1-Ácido acetilsalicílico (AAS) e captopril – O ácido acetilsalicílico pode diminuir a ação anti-hipertensiva do captopril (aumento da pressão arterial).

2-Antibióticos e vitamina C – Os antibióticos não devem ser misturados com vitamina C ou qualquer substância que a contenha (sucos cítricos), pois ela inibe a ação dos antibióticos.

3-Anticoncepcionais orais e anti-hipertensivos – Os anticoncepcionais (em geral) podem elevar a pressão arterial, anulando a ação dos hipotensores.

Riscos e sintomas da interação medicamentosa:

Os medicamentos não fazerem efeito;

Dores no estômago, dor de cabeça, tontura, náuseas e fadiga.

Em alguns casos, as interações podem levar à constipação ou diarréia, fraqueza muscular, tremores, ansiedade, ou queda de pressão. Em casos extremos podem levar a problemas de saúde graves ou mesmo a morte.

COMO EVITAR AS INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

Evite a automedicação, mesmo com a indicação de amigos ou familiares;

Leia a bula;

Pergunte ao médico ou farmacêutico se o medicamento pode ser tomado junto com outros;

Pergunte se o medicamento pode ser tomado antes das refeições e se é preciso evitar algum alimento;

Siga os horários prescritos pelo médico;

Conte ao seu médico todos os medicamentos que você está usando;

Conte também seus hábitos alimentares e faz uso de bebidas alcoólicas.

Existe interação medicamentosa com alguns alimentos e bebidas. Nunca tome bebida alcoólica durante o tratamento, ela aumenta a toxicidade do medicamento, pois ambos são metabolizados no fígado.

Por isso é sempre importante levar o tratamento a sério e tirar suas dúvidas com seu médico.

Dúvidas sobre interação medicamentosa? Venha até a Farmácia Doutor Desconto, estamos à disposição para atendê-los. Pensou Farmácia? Pensou Doutor Desconto!

Gilson Van Haandel, farmacêutico CRF/PR 24703.

Cleide Vidal Hoinocz, farmacêutica CRF/PR 21811.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protected by WP Anti Spam