Tribuna da Notícia

O Seu Jornal na Internet!

Retrospectiva 2021

O ano de 2021 foi marcado pela pandemia do Covid- 19 que atingiu o pico mais alto de infecção e mortes na população brasileira e mundial que impactou todos os segmentos da economia com cenário negativo e que afetou a vida de todos os brasileiros.

O setor menos atingido foi o do Agronegócio, onde o campo continuou produzindo mesmos com todas as restrições e tomando os cuidados através do uso de protetores contra o vírus, contribuindo assim para melhorar o desempenho setorizado desse segmento punjante que é a Agricultura.
No entanto os resultados só não foram melhores em função do clima no segundo semestre em que as irregularidades pluviométricas marcaram toda a nossa região, ora com períodos longos sem chuvas e ora com períodos com chuvas em excesso.
Esses fenômenos prejudicaram a produtividade de muitas culturas a exemplo a do Trigo, a do feijão e a do Tomate que mesmo afetados em períodos diferentes não geraram renda satisfatórias para os nossos agricultores.
Um exemplo foi o trigo que foi afetado pelo excesso de chuva na colheita e depois o feijão que após o plantio sofreu com a estiagem durante o todo o ciclo reprodutivo afetando significativamente sua produtividade.
A cultura do tomate sofreu com as oscilações nas temperaturas, onde as ondas de ar frio vindas do litoral afetou o início de florescimento e frutificações de muitas lavouras na nossa região, derrubando a produtividade das mesmas.
Nesse último trimestre a estiagem voltou com forca na nossa região, com chuvas muito irregulares e baixos volumes que atingiu a cultura da soja na fase vegetativa, prejudicando seriamente o crescimento e desenvolvimento das raízes que resulta na queda de produtividade desse cereal.
Com a queda de oferta os preços de venda desses produtos vendidos no mercado acima dos anos anteriores tem minimizado as perdas na produtividade, embora o aumento nos custos de produção pesou muito no bolso dos produtores.
Nesses últimos dias que antecedem o final de ano as chuvas retornaram em nossa região e amenizaram as perdas sofridas pela cultura da soja que está no campo.
Vamos torcer para que as chuvas voltem com regularidade e promovam um melhor desempenho nas culturas que estão implantadas, e que serão implantadas a partir de agora em nosso município.
Engº Agronomo – Sergio Fumio Ouchi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protected by WP Anti Spam