Tribuna da Notícia

O Seu Jornal na Internet!

Saúde e bem estar- Constipação intestinal

Cleide Vidal Hoinocz Farmacêutica CRF-PR 21811, Pós-graduanda em Farmácia Estética.

Olá queridos leitores!

Hoje vamos falar de algo que incomoda milhares de pessoas, principalmente as mulheres: constipação intestinal ou prisão de ventre.

O que é constipação intestinal?

O intestino preso ou constipação intestinal consiste na dificuldade para evacuar, evacuação incompleta ou com fezes petrificadas, que na maioria dos casos é causada pela má alimentação.

As pessoas que sofrem desse mal, podem ficar dias e até mesmo semanas sem ir ao banheiro. Além das dores e desconfortos no abdômen, a prisão de ventre pode causar vários outros danos ao organismo. A pessoa fica mais irritada e as toxinas das fezes que ficam retidas prejudicam o corpo.

Quando nos alimentamos, o alimento consumido passa pelo sistema digestivo, os nutrientes e água presentes nele são absorvidos pelo organismo e o resto vai para o intestino. Tudo aquilo que não é aproveitado forma o bolo fecal.

O próprio organismo elimina tudo que é tóxico, de forma natural, por meio de movimentos peristálticos (contração muscular) na parede intestinal.

Quando ocorre algum problema com esses movimentos, fica o acúmulo desses resíduos fecais no intestino, o organismo reabsorve o resto da água e acontece o endurecimento dos resíduos.

Sintomas:

O sintoma mais importante é a falta regular de evacuação. O ser humano saudável evacua pelo menos uma vez por dia, podendo ficar até um dia ou outro sem, passando disso, já é um sinal de constipação intestinal.

É possível que a pessoa evacue todos os dias e ainda assim tenha o transtorno, porém, é considerado constipação intestinal, se a pessoa evacua menos de 3 vezes por semana.

Os principais sintomas da prisão de ventre são fezes ressecadas e endurecidas, muito esforço para evacuar, sensação de inchaço e dor no abdome, evacuação incompleta, gazes, irritabilidade e distúrbios digestivos.

Causas principais e como evitar:

Falta de fibra alimentar na dieta: pessoas que consomem alimentos ricos em fibras são menos propensas a sofrer de constipação. Assim, é importante consumir alimentos ricos em fibras, como frutas, legumes e grãos integrais. Pois a fibra facilita as evacuações e previne a constipação. Alimentos pobres em fibras são alimentos ricos em gordura, como por exemplo: queijo, carne e ovos.

Sedentarismo: uma das causas da constipação intestinal é a falta de atividade física, assim, pessoas acamadas ou idosas têm mais propensão a sofrer com a prisão de ventre. A atividade física mantém o metabolismo alto, fazendo com que os processos naturais do corpo aconteçam rapidamente.

Mudanças na rotina: quando uma pessoa viaja, sua rotina normal muda. Por isso pode afetar o sistema digestivo, o que às vezes resulta em constipação. Os horários de alimentação podem mudar, ou se pode ir para a cama, levantar-se e ir ao banheiro em horários diferentes. Todas essas mudanças aumentam o risco de constipação.

Não ir ao banheiro quando sente vontade: algumas pessoas adiam ou ignoram a vontade de evacuar. O desejo pode ir gradualmente reduzindo até que a vontade passe. Mas, quanto mais tempo atrasar, as fezes se tornam mais secas e mais duras.

Não beber água suficiente: beber mais líquidos, quando já está constipado, pode não resolver o problema, mas o consumo regular de água reduz o risco de constipação intestinal. Evitar consumo de refrigerantes e bebidas artificiais, pois são ricos em açúcares e isentos de fibras, os refrigerantes ainda dão gases e distendem o estômago e o intestino.

Na próxima matéria vou falar sobre o uso de laxantes, aguardem!

Dúvidas sobre constipação intestinal? Venha até a Farmácia Doutor Desconto estamos à disposição para atendê-los. Pensou Farmácia? Pensou Doutor Desconto.

 

Gilson Van Haandel, farmacêutico CRF/PR 24703

Cleide Vidal Hoinocz, farmacêutica CRF/PR 21811

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protected by WP Anti Spam