Tribuna da Notícia

O Seu Jornal na Internet!

Saúde e bem estar- Influenza (Gripe)

Cleide Vidal Hoinocz Farmacêutica CRF-PR 21811, Pós-graduanda em Farmácia Estética.

Olá queridos leitores!
Após ter acalmado a pandemia, as aulas voltaram, encontros em família e amigos, viagens, paramos com o uso de máscaras e distanciamento social. Porém voltando a normalidade e com a chegada do frio, os casos de gripe subiram muito esse ano, vamos entender um pouco mais sobre a Influenza, a importância da vacinação e os cuidados para manter o vírus longe.
O que é INFLUENZA?
Influenza é o nome que se dá ao vírus que causa uma doença respiratória aguda e contagiosa conhecida popularmente como Gripe. Além do homem, outros animais (em especial aves e porcos) também podem adoecer e gerar vírus mutantes que de modo esporádico pode ser transmitido para os humanos, ocasionando epidemias como a de 2009, que ficou conhecida como “Gripe Suína”. O Sistema Único de Saúde (SUS) concede de forma gratuita a vacina que protege contra os tipos A e B do vírus.
Diferença entre gripe e resfriado:
A gripe é uma infecção respiratória, que pode ser mais ou menos grave e é causada pelo vírus da Influenza. O resfriado também é uma infecção respiratória viral, mas existem dezenas de vírus diferentes que podem provocar o resfriado, como Rinovírus, Adenovírus, Parainfluenza.
A febre não costuma aparecer nos resfriados, exceto em crianças pequenas. Já na gripe, a febre é comum e costuma ser acima de 38ºC, principalmente nas crianças. A gripe deixa o paciente mais prostrado, com dor de cabeça e, freqüentemente, com dor nos músculos e articulações. No resfriado, o paciente tem coriza, tosse e espirros, mas encontra-se mais ou menos bem-disposto.
Transmissão:
Os vírus influenza são transmitidos facilmente por pessoas infectadas ao tossir ou espirrar. Existem três tipos de vírus influenza: A, B e C. O tipo C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública e não está relacionado com epidemias. O vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo o vírus influenza A responsável pelas grandes pandemias. Os vírus influenza A são ainda classificados em subtipos de acordo com as proteínas de superfície, hemaglutinina (HA ou H) e neuraminidase (NA ou N). Dentre os subtipos de vírus influenza A, atualmente os subtipos A (H1N1) pdm09 e A (H3N2) circulam de maneira sazonal e infectam humanos.
Quais são os sintomas da Influenza (Gripe)?
Clinicamente, os sintomas da gripe (influenza) iniciam-se com febre, em geral acima de 38°C, seguida de dor muscular e de garganta, prostração, cefaléia e tosse seca. A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de 3 dias. Os sintomas sistêmicos são muito intensos nos primeiros dias da doença.
Com a sua progressão, os sintomas respiratórios tornam-se mais evidentes e mantêm-se em geral por 3 a 4 dias, após o desaparecimento da febre.
Os demais sinais e sintomas da gripe (influenza) são habitualmente de aparecimento súbito, como: calafrios, mal-estar, cefaléia, mialgia, dor de garganta, dor nas juntas, prostração, secreção nasal excessiva, tosse seca.
Sinais e sintomas que ainda podem estar presentes na gripe (influenza), diarréia, vômito, fadiga, rouquidão, olhos avermelhados e lacrimejantes.
Complicações:
O quadro clínico em adultos sadios pode variar de intensidade e nas crianças a temperatura pode atingir níveis mais altos, sendo comum o achado de aumento dos linfonodos cervicais (ínguas) e também podem fazer parte os quadros de bronquite ou bronquiolite, além de sintomas gastrointestinais.
Os idosos quase sempre se apresentam febris, às vezes sem outros sintomas, mas em geral a temperatura não atinge níveis tão altos.
As situações reconhecidamente de risco incluem doença pulmonar crônica (asma e doença pulmonar obstrutiva crônica – DPOC), cardiopatias (insuficiência cardíaca crônica), doença metabólica crônica (diabetes, por exemplo), imunodeficiência ou imunodepressão, gravidez, doença crônica renal e hemoglobinopatias.
As complicações são mais comuns em idosos e indivíduos vulneráveis. As mais freqüentes são as pneumonias bacterianas secundárias, sendo geralmente provocadas pelos seguintes agentes: Streptococcus pneumoniae, Staphylococcus ssp. e Haemophillus influenzae.
Cuidados:
Cobrir o nariz e a boca enquanto espirra ou tosse;
Evitar tocar a boca e o nariz;
Lavar as mãos com água e sabão e usar álcool gel 70%;
Abrir as janelas, para melhorar a circulação do ambiente;
Evitar ficar muito tempo em locais com grande aglomeração de pessoas;
Manter hábitos de vida saudáveis: coma bem durma bem e faça exercícios.
Como é o tratamento?
De acordo com o Protocolo de Tratamento de Influenza 2017, do Ministério da Saúde, o uso do antiviral Fosfato de Oseltamivir (TAMIFLU) está indicado para todos os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e casos de Síndrome Gripal (SG) com condições ou fatores de risco para complicações.
O início do tratamento deve ocorrer preferencialmente nas primeiras 48 horas após o início dos sintomas.
A importância da VACINA DA GRIPE:
Algumas pessoas, como idosos, crianças novas, gestantes e pessoas com alguma comorbidade possuem um risco maior de desenvolver complicações devido à influenza. A vacinação é considerada a intervenção mais importante na redução do impacto da influenza. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza. Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe após a vacinação, o ideal é realizar a imunização antes do início do inverno. O período de maior circulação da gripe vai do final de maio até agosto.
ATENÇÃO: Fique atento ao calendário de vacinação contra a Influenza, que você encontra no site oficial da prefeitura. As vacinas já estão disponíveis nas UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE de Reserva.
Dúvidas sobre a GRIPE? Venha até a Farmácia Doutor Desconto, estamos á disposição para atendê-los. Pensou Farmácia? Pensou Doutor Desconto!
Gilson Van Haandel, farmacêutico CRF/PR 24703
Cleide Vidal Hoinocz, farmacêutica CRF/21811
Sigam-nos nas redes sociais
Instagram: @doutordesconto
Facebook: Farmácias Doutor Desconto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Protected by WP Anti Spam